Biocombustíveis

Resíduos sólidos

Empresas

BNDES aprova financiamento para plantas de resíduos sólidos do grupo Solví

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou R$ 235 milhões em financiamento para expansão e otimização de seis complexos de tratamento e destinação de resíduos sólidos da Solví Essencis Ambiental, empresa do grupo Solví. Segundo a instituição de fomento, esta é a primeira operação feita em apoio ao tratamento de resíduos sólidos desde a aprovação do novo marco regulatório do saneamento, em 2020. 

Martelo-Foto-Divulgacao-MME

Previstos para dezembro

MME amplia contratos de leilão de energia existente

O Ministério de Minas e Energia (MME) estabeleceu as diretrizes para a realização dos leilões de energia existente A-1, A-2 e A-3, a serem realizados em dezembro de 2024. Conforme a portaria, os certames serão abertos para qualquer fonte existente e terá o produto quantidade. A inovação está no estabelecimento de um leilão A-3 de energia existente, que vai negociar contratos de dois anos de duração.

Itaipu aposta em descarbonização e estuda hidrogênio em pó e biocombustíveis

Biocombustíveis

Itaipu aposta em descarbonização e estuda hidrogênio em pó e biocombustíveis

O Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) acumula R$ 800 milhões em contratos e 116 projetos em desenvolvimento. Só no último ano, o parque mais que dobrou o número de contratos e convênios. Entre os projetos, há destaque para a tecnologia do hidrogênio de baixo carbono e seus usos, biogás e outros biocombustíveis, sempre com viés de contribuir com a redução das emissões de carbono. O espaço foi criado há 20 anos sob a temática de desenvolvimento de projetos no setor de energia, visando a atualização tecnológica da hidrelétrica de Itaipu. Desde então, diversos projetos customizados foram entregues por meio de programas de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e de demandas de empresas e entidades para estudo.

Bagaço de cana-de-açúcar

Biocombustíveis

Geração a partir do biogás atinge platô e metade da produção de biometano é comercializada

Com uma matriz energética já renovável, a geração de energia a partir do biogás está estagnada nos últimos anos, e a produção de biometano comercializa cerca da metade do que produz, enquanto o restante é voltado para o autoconsumo. O desafio foi apresentado por Ludmilla Cabral, coordenadora de Relações Institucionais e Governamentais da Associação Brasileira do Biogás (Abiogás), durante audiência pública no Senado Federal que discutiu propostas para viabilizar o cumprimento das metas da recuperação energética de resíduos sólidos no Plano Nacional de Resíduos Sólidos (Planares).

ANP aponta déficit de pessoal para lidar com novas atribuições de PL do Combustível do Futuro

Biocombustíveis

ANP aponta déficit de pessoal para lidar com novas atribuições de PL do Combustível do Futuro

A aprovação do projeto de lei Combustível do Futuro trará diversos desafios para a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), incluindo o déficit de profissionais, essenciais para a execução de novas atribuições. A afirmação foi feita por Fernando Wandscheer de Moura Alves, diretor técnico da autarquia, em audiência pública no Senado Federal para tratar do tema.

ANP assina acordo com entidade internacional para certificação de etanol

Biocombustíveis

ANP assina acordo com entidade internacional para certificação de etanol

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) assinou um acordo de cooperação técnica com a Bonsucro, organização global sem fins lucrativos, responsável por certificações internacionais de produtos da cana-de-açúcar, como o açúcar e o etanol. A parceria, que terá duração de 36 meses, visa construir um procedimento integrado para que os produtores de etanol de cana-de-açúcar no Brasil obtenham, de maneira voluntária, tanto certificação da Bonsucro quanto do RenovaBio, que não terá disposições alteradas.