Proposta de revisão tarifária da Eflul prevê aumento médio de 9,14%

Natália Bezutti

Autor

Natália Bezutti

Publicado

08/Jun/2021 14:03 BRT

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) instaurou consulta pública para aprimoramento da proposta de revisão tarifária periódica da Empresa Força e Luz Urussanga (Eflul), com efeito médio de 9,14%, a vigorar a partir de 29 de agosto de 2021. O período de consulta se dará de 9 de junho e 26 de julho, com reunião virtual em 1º de julho.

Para os consumidores de alta tensão, o reajuste previsto é de 10,05%, enquanto para o consumidor de baixa tensão de 8,39%. Para os consumidores da classe residencial B1, o reajuste previsto ficou em 7,37%.

Tiveram impacto na formação do reajuste tarifário o valor de compra de energia da Celesc, pela Urussunga, com aumento de 5,46%, enquanto o de transporte teve efeito negativo de 3,59%. Ambos incidentes sobre a parcela de alta tensão.

Já os componentes financeiros tiveram uma elevação de 2,39%, enquanto o efeito da retirada de efeitos financeiros anteriores, respondeu por 5,81%. No caso dos componentes, a empresa solicitou não considerar o retorno do diferimento de processo anterior, de R$ 400 mil, e que teria efeito positivo de 1,3% no total do índice.

Quanto à definição dos correspondentes limites dos indicadores de continuidade de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) para o período de 2022 a 2026, a empresa ficou abaixo do limite no ciclo anterior, e deverá terminar o horizonte, com índices de duração e frequência de 5 e 8.