Santa Catarina avalia entrada no mercado varejista e potencial energético em barragens

MegaWhat

Autor

MegaWhat

Publicado

29/Nov/2023 12:32 BRT

O governo de Santa Catarina e a Celesc assinaram, nesta terça-feira, 28, diversos acordos na área de energia com a expectativa de reduzir os custos com energia elétrica por meio do mercado livre, exploração de potencial energético em barragens e abastecimento por energia solar.

Entre eles, o governo assinou um acordo de cooperação técnica que prevê uma economia de energia de aproximadamente R$ 70 milhões, no período de cinco anos, para a administração estadual.

A parceria prevê a troca de experiências na gestão da energia consumida pelos órgãos do Poder Executivo, e a possibilidade de desenvolvimento de novos negócios pela Celesc, atuando no mercado livre e na implantação de fazendas solares.

O mercado varejista de energia está sendo estudado para cerca de 320 unidades consumidoras da alta tensão, como as secretarias de Saúde e Educação, hospitais e penitenciárias, enquanto outras 3.400 unidades consumidoras de baixa tensão, a avaliação será para a compensação da energia consumida por meio de fazendas solares da Celesc.

“O estado é um estado que precisa muito melhorar essa qualificação. Estamos chamando todas as possibilidades para que a gente dê ao nosso empresário a quem necessita dessa energia, gerenciado pela nossa Celesc, melhores condições.”, destaca o governado Jorginho Mello, lembrando que a previsão de economia com a mudança seria de R$ 12 milhões por ano.

Estudos para exploração de potencial energético de barragens

Além disso, foi assinado um protocolo de intenções entre governo e Celesc Geração para elaboração de estudos de viabilidade técnica, ambiental, econômica e jurídica sobre a exploração de potenciais hidrelétricos das barragens de contenção de cheias do Sul, em Ituporanga, Oeste em Taió e Norte, em José Boiteux. O objetivo é incrementar a capacidade de geração de energia elétrica em Santa Catarina.

R$ 15 milhões de novo edital do Programa de Eficiência Energética

No mesmo evento, o governo e a Celesc anunciaram R$ 15 milhões em novo edital do Programa de Eficiência Energética no âmbito da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O recurso já está disponibilizado para qualquer cliente da companhia que possua um CNPJ submeta propostas visando à economia de energia em seus estabelecimentos. o valor total, serão disponibilizados R$ 7,5 milhões para o setor industrial e residencial, e outros R$ 7,5 milhões para as demais classes de consumo.

Na oportunidade também foram assinadas as ordens de serviço de mais de R$ 12 milhões de dez projetos selecionados na chamada pública 2022.