CCEE: consumo e geração de energia apresentam altas; solar cresce 66,8% no ano

Jade Stoppa Pires

Autor

Jade Stoppa Pires

Publicado

19/Mai/2022 18:59 BRT

Categoria

Consumo

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) registrou um aumento no volume de energia gerada a partir de usinas hidrelétricas, solares fotovoltaicas e eólicas, o que pode ser explicado pelo cenário hídrico, de ventos e de insolação mais favoráveis deste ano em relação a 2021, além do aumento no volume de usinas em operação.

Segundo a entidade, o; Brasil gerou 69.748 MW médios para o Sistema Interligado Nacional (SIN) entre janeiro e abril deste ano, com pouco mais de 54 GW entregues pela fonte hidrelétrica, um volume 8,4% maior no comparativo anual.

A geração eólica produziu 6.505 MW médios, crescimento de 7,5% em relação aos quatro primeiros meses do ano passado. Já da fonte solar fotovoltaica, foram gerados 1.172 MW médios, que representa um aumento de 66,8% no comparativo anual.

“A diversidade da matriz brasileira é uma das principais características do setor de energia e uma vantagem incomparável em relação aos outros países. O desafio é modernizar o nosso parque térmico com usinas mais baratas e buscar soluções para otimizarmos todo o potencial que o Brasil tem na geração de energia renovável”, afirma Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da CCEE.

Em abril foi registrada, ainda, uma alta de 17% no consumo de energia no setor do comércio varejista de combustíveis e de 30% no segmento de vestuário e acessórios, em comparação com o mesmo período de 2021. A CCEE avalia que esse crescimento é resultante da maior circulação de pessoas nas grandes cidades do país e do relaxamento das medidas de proteção contra a pandemia de covid-19.