Onda de calor impulsiona alta de 8,1% no consumo de energia em outubro

Camila Maia

Autor

Camila Maia

Publicado

30/Nov/2023 14:56 BRT

Categoria

Consumo

O consumo de energia elétrica cresceu 8,1% em outubro de 2023 na comparação com o mesmo período do ano passado, a 45.920 GWh, refletindo principalmente o aumento das temperaturas, que impulsionou a carga nas classes residencial e comercial. Os dados são da resenha mensal publicada pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

No período, o consumo no mercado cativo subiu 8,3%, enquanto no livre o aumento foi ligeiramente inferior, de 7,8%.

Na divisão entre classes de consumo, o residencial teve a maior expansão, de 13,7%, seguida pelo comercial, com 12,2%, e o industrial com 3,2%. 

Segundo a EPE, a melhora da confiança do consumidor também pode ter contribuído com o aumento do consumo nas classes residencial e comercial. No caso da classe industrial, a expansão se deu em 24 dos 37 setores monitorados, e foi a maior taca média dos últimos 13 meses.

O maior crescimento de consumo se deu no subsistema Norte, de 13,3%, seguido por Sudeste/Centro-Oeste e Sul, empatados com tava de 8,3%, e o Nordeste, com 4,4%.

No acumulado do ano até outubro, o consumo de energia no Brasil cresceu 3,3%. Nos últimos doze meses, a taxa foi de 3%.