Comissão Europeia faz doação de sistemas de energia para a Ucrânia

Jade Stoppa Pires

Autor

Jade Stoppa Pires

Publicado

13/Dez/2022 18:14 BRT

A Comissão Europeia anunciou, nesta terça-feira, 13 de dezembro, a doação de cerca de 800 geradores de energia para a Ucrânia, os quais foram mobilizados desde o início da invasão russa ao país vizinho. Além dos geradores, o grupo de países também vai arrecadar 30 milhões de euros para a compra de lâmpadas de baixo consumo para a Ucrânia.

Por meio do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia, serão doados 40 novos geradores de grande porte da reserva do programa rescEU para o abastecimento ininterrupto de 30 hospitais do país, 100 geradores de pequeno a médio porte da França, 19 da Eslováquia, 23 da Alemanha, 252 transformadores da Lituânia e quatro sistemas de energia de emergência da Polônia.

Segundo Kadri Simson, comissária para Energia da Comissão Europeia, “a União Europeia tem apoiado o reparo e a troca da infraestrutura energética da Ucrânia desde o início da invasão russa providenciando coordenação, logística e ajuda financeira. Quando a Rússia aumentou os ataques às plantas de energia e linhas de transmissão, nós aumentamos o apoio”.

“No momento, geradores, transformadores e outros equipamentos de energia são cruciais tanto para o apoio imediato quanto para garantir que o sistema energético continue funcional”, completou a comissária Simson.

Além disso, a UE também está construindo um novo centro energético do rescEU na Polônia para facilitar o transporte e estocagem de doações oriundas de terceiros, assim como a entrega de outras doações para a Ucrânia. Segundo a Comissão Europeia, esta ação está sendo realizada em cooperação com os países do G7 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido).

“O espírito ucraniano se mantém inquebrável e inflexível. Nós devemos ajudá-los a passar pelo inverno – e por quanto tempo for necessário”, afirmou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. “A Europa está providenciando mais apoio à Ucrânia enquanto as temperaturas baixam”.

O comunicado da Comissão Europeia ainda ressaltou que o grupo continua trabalhando em conjunto com a comunidade energética para apoiar o sistema de energia ucraniano, afirmando que o Fundo de Suporte à Energia da Ucrânia já arrecadou 32 milhões de euros para cobrir as necessidades mais urgentes do país.