Produção da Petrobras cresce no 4º trimestre de 2023 – Edição do Dia

Thereza Martins

Autor

Thereza Martins

Publicado

09/Fev/2024 10:37 BRT

Categoria

MegaExpresso

A Petrobras fechou 2023 com uma produção média de 2,684 milhões de barris diários (boe) de óleo equivalente (petróleo e gás natural), número 3,7% acima do que foi registrado em 2022. No quarto trimestre do ano passado, a produção da companhia atingiu a média de 2,935 milhões de boed, no período, um crescimento de 2% em comparação com o terceiro trimestre de 2023 (3T23).

As informações constam no relatório de produção da companhia, divulgado ontem (8/2). Segundo a Petrobras, a alta no quarto trimestre de 2023 se deve, principalmente, ao ramp-up (aumento da produção) das plataformas P-71, no campo de Itapu; FPSO Almirante Barroso, no campo de Búzio; e dos FPSOs Anna Nery e Anita Garibaldi, nos campos de Marlim e Voador. (Agência Petrobras / O Estado de S. Paulo)

Grandene produzirá energia própria em sociedade com a Comerc

A fabricante de calçados Grendene e a Comerc, empresa controlada pela Vibra, firmaram uma parceria no segmento de autoprodução de energia. Neste modelo, a empresa consumidora passa a deter uma participação acionária em uma usina e recebe autorização para produzir energia elétrica destinada a seu uso exclusivo.

Pelo acordo, a Grendene pagou R$ 50,5 milhões por uma fatia de 42% do capital social total da Varzea Solar ll, empresa da Comerc, e receberá 10 megawatts-médios (MW-méd) no período de duração do contrato de autoprodução, que é de 20 anos.

Ao Valor Econômico, o diretor financeiro e de relações com investidores da Grendene, Alceu Albuquerque, explica que o volume de energia fornecido será capaz de abastecer cerca de 90% do consumo da fabricante.

Mover será regulamentado após o Carnaval, garante Alckmin

O governo federal tem pressa para aprovação da medida provisória que estabelece o programa de Mobilidade Verde e Inovação (Mover), lançado no fim de 2023, e que prevê mais de R$ 19 bilhões em incentivos fiscais para as empresas do setor.

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), afirmou ontem (8/2), que a regulamentação do programa deve começar logo após o Carnaval.

A pressa na regulamentação vem dos anseios do governo em garantir mais investimentos na cadeia produtiva do setor automotivo, que possam colaborar com um PIB mais robusto para 2024 e maior arrecadação, ressalta a Agência EPBR.

ONS registra primeiro recorde de 2024 de demanda de carga instantânea no país, atendida por 92,4% de geração renovável

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) identificou, em 7 de fevereiro, às 14h15, recorde na demanda instantânea de carga do Sistema Interligado Nacional (SIN). O patamar atingido foi de 101.860 MW, que estava sendo atendido majoritariamente pela geração hidráulica e a Micro e Minigeração Distribuída. As renováveis estavam atendendo, naquele momento, 92,4% da carga. O comportamento da carga foi influenciado pelas elevadas temperaturas e o retorno às aulas em quase todo o país. A marca anterior era de 101.475 MW, confirmada em 14 de novembro de 2023.

Demanda por energia bate recorde, mas ONS descarta risco

A alta na demanda por energia anunciada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é tema de reportagem do Valor Econômico. A reportagem ressalta que a volta às aulas e as temperaturas elevadas foram responsáveis pela elevação na demanda instantânea por energia elétrica e pelo novo recorde registrado na quarta-feira (7/2).

Segundo o Operador, o patamar chegou aos 101.860 megawatts (MW) às 14h15 no Sistema Interligado Nacional (SIN). A demanda na ocasião foi atendida majoritariamente pela geração hidráulica e pela micro e minigeração distribuída. As renováveis estavam atendendo, naquele momento, 92,4% da carga.

Questionado sobre o risco de oferta, o ONS descartou a possibilidade. “O ONS reforça que faz a melhor gestão com os recursos disponíveis e que o SIN está preparado para atender às demandas de carga e de potência da sociedade.”

Tiago Correia, diretor da RegE Consultoria e ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), diz que por enquanto não há motivo de preocupação sobre riscos de suprimento, já que o calor já era esperado para os meses de janeiro e fevereiro.

Petrobras conclui aquisição de participação em blocos exploratórios em São Tomé e Príncipe

A Petrobras concluiu ontem (8/2) a aquisição de participações nos três blocos exploratórios (10, 11 e 13), em São Tomé e Príncipe, na África, e celebrou aditivos aos contratos de partilha de produção e Joint Operating Agreements correspondentes, passando a fazer parte dos consórcios dos referidos blocos.

Dessa forma a Petrobras adquiriu 45% de participação nos blocos 10 e 13 e 25% de participação no bloco 11, passando os consórcios a terem a seguinte composição: bloco 10: Shell, operadora (40%), Petrobras (45%) e ANP-STP (15%); bloco 11: Shell, operadora (40%), Petrobras (25%), Galp (20%) e ANP-STP (15%); bloco 13: Shell, operadora (40%), Petrobras (45%) e ANP-STP (15%). A operação marca a retomada da atuação exploratória no continente africano, com o propósito de diversificação de portfólio. (Agência Petrobras)

Rua nos EUA ganha asfalto que carrega bateria de carros elétricos durante o movimento

Reportagem do jornal O Globo destaca que ao passar pela rua 14, em Detroit, nos Estados Unidos, é difícil notar o que a via tem de especial. No entanto, para motoristas de carros elétricos, a estrada, que parece comum, mostra sua verdadeira funcionalidade. O asfalto é capaz de carregar a bateria dos veículos, enquanto eles se movimentam sobre a pista.

Esse é o primeiro lugar público dos Estados Unidos onde é possível dirigir um veículo elétrico e carregar a bateria ao mesmo tempo. O projeto piloto da tecnologia sem fio foi instalado em novembro, em um trecho de 400 metros que atravessa a área de Corktown, no estado de Michigan. O objetivo é estender o comprimento da "rua inteligente" para 1,6 km nos próximos anos.

Maha Energy pede dissolução do conselho da 3R Petroleum

O Valor Econômico informa que a 3R Petroleum comunicou que um de seus acionistas, a Maha Energy, petroleira listada na bolsa de Estocolmo e controlada pela Starboard, solicitou a convocação de assembleia geral extraordinária (AGE) para a destituição dos atuais membros do conselho de administração.

O pedido vem após a Maha atingir participação acionária equivalente a 5% do capital social da 3R, conforme comunicado pela companhia na quarta-feira (7/2). A Maha já tinha 15% da 3R Offshore, uma subsidiária da 3R que reúne os campos de PapaTerra e Peroá, que ficam no mar. A Maha também propõe a redução do número de membros do conselho administrativo de sete para cinco e a eleição de novos membros com mandato unificado de dois anos, dos quais pelo menos dois sejam membros independentes.

Cientistas estabelecem novo recorde em fusão nuclear para energia limpa

Cientistas europeus bateram um novo recorde da quantidade de energia gerada a partir do processo de fusão nuclear, novo sinal de progresso dos esforços para produzir fontes de energia limpa com melhor aproveitamento energético, anunciou nesta quinta-feira (8/2) o grupo “EUROfusion” em nota.

Segundo o comunicado, os pesquisadores das instalações do “Joint European Torus” (JET), onde fica uma máquina conhecida como “tokamak”, no Reino Unido, geraram 69 megajoules a partir de uma reação de fusão sustentada que durou seis segundos e utilizou apenas 0,21 miligramas de combustível. As informações foram publicadas pelo Valor Econômico.

PANORAMA DA MÍDIA

O ex-presidente Jair Bolsonaro e aliados, tanto civis como militares, são alvo da Polícia Federal (PF) em investigação de tentativa de golpe de Estado. A informação é o principal destaque da mídia nesta sexta-feira (9/2).

Com autorização do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, a Operação “Tempus Veritatis” teve 33 mandados de busca e apreensão e a prisão de cinco pessoas, entre elas o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, por posse ilegal de arma. A decisão de Moraes tem 135 páginas, trazendo indícios das ações do grupo do ex-presidente, como vídeos e trocas de mensagens. (Valor Econômico)

A reunião ministerial realizada em 5 de julho de 2022 pelo então presidente Jair Bolsonaro e sua equipe, peça central na operação deflagrada pela Polícia Federal, foi marcada por reações de nervosismo, ofensas, palavrões e destempero do então presidente. A coluna da jornalista Bela Megale (O Globo) teve acesso exclusivo a mais de uma hora do vídeo que registra o encontro, que, segundo a PF, "revela o arranjo de dinâmica golpista, no âmbito da alta cúpula do governo".

A Polícia Federal (PF) encontrou nesta quinta-feira, 8, na sala do ex-presidente Jair Bolsonaro na sede do Partido Liberal, em Brasília, um documento que pode implicá-lo ainda mais na estratégia de plano golpista. Trata-se de um suposto pronunciamento que Bolsonaro iria fazer à nação, em rede nacional, detalhando os motivos e argumentos para a decretação de um estado de sítio e uso da Garantia da Lei e da Ordem (GLO). (O Estado de S. Paulo)

Candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro (PL), o general Walter Braga Netto chamou a atenção em novembro de 2022, após a derrota para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da eleição presidencial, por uma fala enigmática a apoiadores que cobravam alguma providência em relação ao resultado das urnas. No dia 18 daquele mês, o general e ex-ministro da Defesa pediu aos bolsonaristas que estavam no cercadinho que não perdessem a fé. "Vocês, não percam a fé. É só o que eu posso falar agora", disse Braga Netto. (Folha de S. Paulo)