Leilão de térmicas em setembro pode reduzir demanda em outros leilões e no mercado livre

Rodrigo Polito

Autor

Rodrigo Polito

Publicado

25/Mai/2022 13:01 BRT

O primeiro leilão de reserva de capacidade para contratação de 2 gigawatts (GW) de novas termelétricas a gás natural, no âmbito da Lei 14.182/2021, que trata da privatização da Eletrobras, marcado para 30 de setembro, tende a aumentar o custo da energia no país e reduzir a demanda nos ambientes de negócios regulado e livre, de acordo com especialistas ouvidos pela MegaWhat.

Na última semana, terminou o prazo para o envio de contribuições na consulta pública aberta este mês pelo Ministério de Minas e Energia para discutir a proposta de diretrizes para o leilão, que deverá contratar termelétricas no Norte e Nordeste. Ao todo, foram enviadas 23 contribuições para o certame, que tem sido chamado por alguns de “leilão dos jabutis”, em referência ao que

Este conteúdo está disponível para assinantes

Tenha acesso a toda informação da MegaWhat: dados, gráficos, previsões, notícias e conhecimento. Assine mensal e cancele a qualquer hora. Ou anual com desconto.